Especialista em segurança da informação defende “educação”

Durante encontro sobre segurança cibernética na Fiesp, gerente do Bradesco e outros representantes de empresas debateram estratégias de defesa de informações

Patrícia Ribeiro, Agência Indusnet Fiesp

Uma vez que os usuários de plataformas eletrônicas estão doutrinados e conscientizados sobre os riscos de fraudes na Internet, as estratégias de combate ao crime cibernético serão mais eficientes, afirmou nesta terça-feira (31/3) o gerente de Segurança da Informação do Bradesco e coordenador da subcomissão de Segurança da Informação da Febraban, José Wanderlei Galves.

“Vale a pena voltar ao tema conscientização. Muitas pessoas caem no mesmo erro, entrando em e-mails e links com vírus. Quando a gente tem educação cibernética, significa que a gente tem consciência deste processo. Não adianta ter processos e tecnologias perfeitas. Afinal por trás disso tudo temos o ser humano. É o fator humano cuidando da tecnologia da informação”, disse Galves.

Ele participou dos debates sobre a incorporação da segurança cibernética nas estratégias de competitividade das organizações, durante o Congresso Nacional de Segurança Cibernética, organizado pelo Departamento de Segurança da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Especialista em segurança da informação defende “educação”

 

O diretor-executivo da Alvarez & Marsal Brasil, William Beer, também participou do painel de discussões. Ele afirmou que “os criminosos são criativos. Então precisamos ser inovadores e cuidadosos para nos defender”.

Para o gerente de prevenção e segurança do Mercado Livre na América Latina, Luis Zan, é fundamental ter um sistema com inteligência que identifique as características dos consumidores.

“Esta é a tendência e o futuro: fazer negócios, identificar as anomalias e não impactar as pessoas que querem comprar e vender”.

Legislação

Os especialistas convidados para o encontro foram unânimes em dizer que não consideram a legislação brasileira satisfatória para o combate ao crime cibernético e que, portanto, trabalham para a prevenção do crime cibernético.

“No aspecto de segurança de dados, trabalhamos de acordo com as regras vigentes. Investir para crescer em mobile é muito importante para garantir o ecossistema”, analisa Luis Zan.

Já William Beer, da Alvarez e Marsal Brasil, destacou que é “é importante refletir sobre os segredos das empresas e das pessoas. Até o Cadastro de Pessoa Física (CPF) é importante ser preservado. Diante disso, é imprescindível educar os sistemas para saber identificar o consumidor e não ao contrário”.

Do mesmo Autor

Relacionados

Advertismentspot_img

Últimos Artigos

Privacidade no Windows 11 – Isso a Microsoft não discutiu

Privacidade no Windows 11 - Isso a Microsoft não discutiu: Uma coisa que a Microsoft não discutiu: Privacidade no Windows 11 - Sem nenhuma...

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância: O cromo 94 caiu oficialmente. Como sempre acontece com uma nova versão do...

O WordPress usa cookies? LGPD

O WordPress usa cookies? Cookies são pequenos arquivos de texto que são armazenados em um dispositivo do usuário quando ele visita um site. Eles...

Quer se manter atualizado com as últimas notícias?

Gostaríamos muito de ouvir de você! Por favor, preencha seus dados e nós nos manteremos em contato. É muito simples!