Especialista em segurança da informação defende “educação”

Durante encontro sobre segurança cibernética na Fiesp, gerente do Bradesco e outros representantes de empresas debateram estratégias de defesa de informações

Patrícia Ribeiro, Agência Indusnet Fiesp

Uma vez que os usuários de plataformas eletrônicas estão doutrinados e conscientizados sobre os riscos de fraudes na Internet, as estratégias de combate ao crime cibernético serão mais eficientes, afirmou nesta terça-feira (31/3) o gerente de Segurança da Informação do Bradesco e coordenador da subcomissão de Segurança da Informação da Febraban, José Wanderlei Galves.

“Vale a pena voltar ao tema conscientização. Muitas pessoas caem no mesmo erro, entrando em e-mails e links com vírus. Quando a gente tem educação cibernética, significa que a gente tem consciência deste processo. Não adianta ter processos e tecnologias perfeitas. Afinal por trás disso tudo temos o ser humano. É o fator humano cuidando da tecnologia da informação”, disse Galves.

Ele participou dos debates sobre a incorporação da segurança cibernética nas estratégias de competitividade das organizações, durante o Congresso Nacional de Segurança Cibernética, organizado pelo Departamento de Segurança da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Especialista em segurança da informação defende “educação”

 

O diretor-executivo da Alvarez & Marsal Brasil, William Beer, também participou do painel de discussões. Ele afirmou que “os criminosos são criativos. Então precisamos ser inovadores e cuidadosos para nos defender”.

Para o gerente de prevenção e segurança do Mercado Livre na América Latina, Luis Zan, é fundamental ter um sistema com inteligência que identifique as características dos consumidores.

“Esta é a tendência e o futuro: fazer negócios, identificar as anomalias e não impactar as pessoas que querem comprar e vender”.

Legislação

Os especialistas convidados para o encontro foram unânimes em dizer que não consideram a legislação brasileira satisfatória para o combate ao crime cibernético e que, portanto, trabalham para a prevenção do crime cibernético.

“No aspecto de segurança de dados, trabalhamos de acordo com as regras vigentes. Investir para crescer em mobile é muito importante para garantir o ecossistema”, analisa Luis Zan.

Já William Beer, da Alvarez e Marsal Brasil, destacou que é “é importante refletir sobre os segredos das empresas e das pessoas. Até o Cadastro de Pessoa Física (CPF) é importante ser preservado. Diante disso, é imprescindível educar os sistemas para saber identificar o consumidor e não ao contrário”.

Do mesmo Autor

Relacionados

Advertismentspot_img

Últimos Artigos

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância: O cromo 94 caiu oficialmente. Como sempre acontece com uma nova versão do...

O WordPress usa cookies? LGPD

O WordPress usa cookies? Cookies são pequenos arquivos de texto que são armazenados em um dispositivo do usuário quando ele visita um site. Eles...

LGPD: Parar com as Ligações Indesejadas de Telemarketing

LGPD: Parar com as Ligações Indesejadas de Telemarketing: Nova legislação obriga que empresas justifiquem como dados foram obtidos e qual o uso das informações...

Quer se manter atualizado com as últimas notícias?

Gostaríamos muito de ouvir de você! Por favor, preencha seus dados e nós nos manteremos em contato. É muito simples!