ARTIGOS MAIS RECENTES

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância: O cromo 94 caiu oficialmente. Como sempre acontece com uma nova versão do navegador, há muito o que excitar. No entanto, há também alguns itens sobre os quais devemos estar céticos, incluindo uma característica que o Mozilla reclama que permite a vigilância sobre você.

Como o novo recurso do Chrome é “Nocivo”.

O Chrome 94 introduz um API de detecção de ociosidade controverso. Basicamente, os websites podem solicitar ao Chrome que informe quando um usuário com uma página web aberta estiver ocioso em seu dispositivo. Não se trata apenas do seu uso do Chrome ou de um website em particular: Se você se afastou de seu computador e não está usando nenhum aplicativo, o Chrome pode dizer ao website que você não está usando ativamente seu computador. mozilla-diz-que-a-ultima-caracteristica-do-chrome-94-permite-a-vigilancia Como você pode esperar, os desenvolvedores adoram este novo recurso – qualquer coisa que possa lhes fornecer mais informações sobre como os usuários estão interagindo com seus aplicativos é uma coisa positiva.

Padrão no Chrome 94

Ele é habilitado por padrão no Chrome 94, mas pode não ser tão ruim quanto parece. Como usar sua webcam ou microfone, um prompt pedirá sua permissão antes de usar seus dados ociosos em um determinado website. A API vem com sua parcela justa de oponentes, incluindo o navegador rival Mozilla. O pessoal por trás do Firefox diz que ele cria uma “oportunidade para o capitalismo da vigilância”. O líder do Mozilla Web Standards, Tantek Çelik, comentou sobre o GitHub, dizendo:
oportunidade para o capitalismo da vigilância
Como está especificado atualmente, considero a API de Detecção de Ociosidade muito tentadora de uma oportunidade para o capitalismo de vigilância motivou websites a invadir um aspecto da privacidade física do usuário, manter registros de longo prazo dos comportamentos dos usuários físicos, discernir ritmos diários (por exemplo, na hora do almoço), e usar isso para manipulação psicológica proativa (por exemplo, fome, emoção, escolha)… Assim, proponho rotular este API prejudicial, e incentivar mais incubação, talvez reconsiderando abordagens alternativas mais simples e menos invasivas para resolver os casos de uso motivador. É claro que a Mozilla compete com o Google Chrome, por isso não é surpreendente que um concorrente possa ter palavras fortes sobre algo que o Google está fazendo. No entanto, não é apenas Mozilla. O navegador Safari da Apple usa o WebKit, e a equipe de desenvolvimento do WebKit também teve muito a dizer sobre a nova API. Aqui está o que disse Ryosuke Niwa, um engenheiro de software da Apple que trabalha no WebKit: Isso não parece ser um caso de uso forte o suficiente para esta API. Para começar, não há garantia de que o usuário não voltará imediatamente para o dispositivo. Além disso, quem é suposto saber que outro usuário do dispositivo pode estar usando em um determinado momento? Definitivamente não vamos deixar um site saber todos os dispositivos que um determinado usuário possa estar usando em um determinado ponto. Isso é uma violação muito grave da privacidade do referido usuário. Parece-me que tal mecanismo de supressão / distribuição é melhor deixado para que os sistemas operacionais / navegadores da web possam lidar.

O Chrome 94 está aqui!

Teremos que esperar e ver como os desenvolvedores usam esta nova API no Chrome. Pode acabar sendo um pesadelo de privacidade absoluta – ou não pode ser nada demais. E, de qualquer forma, vale a pena lembrar que os websites não podem ser notificados de seu status de ociosidade a menos que eles lhe peçam primeiro e você concorde em compartilhá-la. De qualquer forma, há algumas coisas boas vindo no Google Chrome 94, e vale a pena fazer o download apenas para as correções de segurança.

Como desativar a detecção de ociosidade no cromo 94 ou superior

  • Abra o Google Chrome
  • Visita o Link: chrome://settings/content/idleDetection
  • Comportamento padrão Os sites seguem automaticamente esta configuração quando você os visita
Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância

Foram levantadas questões de privacidade sobre a detecção do cromo ocioso

A Mozilla considerou a detecção de cromo ocioso como prejudicial, enquanto a maçã como negativa para o Safari.
“Considero a API de Detecção de Ociosidade muito tentadora de uma oportunidade de vigilância de sites motivados pelo capitalismo para invadir um aspecto da privacidade física do usuário, manter registros de longo prazo dos comportamentos dos usuários físicos, discernir ritmos diários (por exemplo, na hora do almoço), e usar isso para manipulações psicológicas proativas”… Os padrões da Mozilla Web Lead, disse Tantek.
A Apple expressou preocupação e preocupação com as impressões digitais, a API de Detecção de Ociosidade poderia ser usada por sites para minerar bitcoins
“Nossas preocupações não se limitam à coleta de impressões digitais”. Há uma preocupação óbvia com a privacidade que esta API permite que um website observe se uma pessoa está ou não perto do dispositivo. Isto poderia ser usado, por exemplo, para iniciar a mineração de bitcoins quando o usuário não está por perto ou começar a implantar explorações de segurança, etc.”. Ryosuke Niwa, da Apple, disse .

O WordPress usa cookies? LGPD

O WordPress usa cookies? Cookies são pequenos arquivos de texto que são armazenados em um dispositivo do usuário quando ele visita um site. Eles coletam informações para analisar o funcionamento do site, rastrear a atividade do usuário, e para anúncios, entre outras coisas. Leia mais sobre cookies em detalhes aqui. Então, para responder à pergunta: sim, o WordPress utiliza cookies.

O WordPress usa cookies? LGPD

O WordPress é um popular Sistema de Gerenciamento de Conteúdo, utilizado por mais de 40% dos websites do mundo. WordPress é um sistema livre e aberto de gestão de conteúdo para internet (do inglês: Content Management System – CMS), baseado em PHP com banco de dados MySQL, executado em um servidor interpretador, voltado principalmente para a criação de páginas eletrônicas (sites) e blogs online. Criado a partir do extinto b2/cafelog, por Ryan Boren e Matthew Mullenweg, e distribuído gratuitamente sob a GNU General Public License. É uma das ferramentas mais utilizadas para conteúdo na web, disputando com o serviço do Google, chamado Blogger. No entanto, o WordPress é adotado por aqueles que queiram uma página com maior personalização e recursos diferenciais.

Vejamos os cookies usados pelo WordPress

O que são os Cookies que o WordPress utiliza?
  • O WordPress usa cookies principalmente para dois propósitos:
    • Os membros registrados precisam de um cookie para poder fazer o login. Isto é “estritamente necessário”, pois o WordPress não funcionará sem ele.
    • Os visitantes que deixam um comentário em um post de blog também terão um conjunto de cookies em seu computador. Isto não é “estritamente necessário”, pois é uma preferência do usuário.
Há dois tipos de cookies definidos pelo WordPress: Cookie de Usuários e Cookie de Comentadores.

Cookie de Usuários WordPress

O WordPress usa cookies? LGPD
O WordPress usa cookies? LGPD
Sem estes cookies, o WordPress não poderá funcionar sem ele. Eles também são cookies de sessão, uma vez que expiram quando o usuário sai da página.
  • wordpress_[hash]: para armazenar os detalhes de autenticação no login.
  • wordpress_logged_in_[hash]: para indicar quando você está logado, e quem você é.
  • wordpress_test_cookie: para verificar se os cookies estão habilitados no navegador para fornecer experiência apropriada aos usuários.
  • wp-settings-{time}-[UID]: para personalizar a visualização de sua interface administrativa e o front-end do site.
Como esses cookies são estritamente necessários sem os quais o site não funcionará adequadamente, você não precisa de nenhum consentimento dos usuários que visitam o site.

Cookie dos Comentadores do WordPress

Esses cookies também podem ser classificados como cookies persistentes, pois expiram em quase um ano após o carregamento no sistema do visitante.
  • comment_author_[hash]: lembra-se do valor inserido no campo do nome do formulário de comentários.
  • comment_author_email_[hash]: lembra-se do valor digitado no campo de e-mail do formulário de comentários.
  • comment_author_url_[hash]: lembra o valor digitado no campo URL do formulário de comentários.
O cookie dos comentadores só é ativado se os usuários derem seu consentimento para salvar os detalhes, marcando uma caixa de seleção disponível para eles. Leia mais sobre a lista de cookies definida pelo WordPress em detalhes aqui.

Cumprimento da Lei de Biscoitos GDPR e UE

Muitos proprietários de sites WordPress também usam serviços de terceiros como o Google Analytics para rastrear como seu site é usado. O Analytics também usa cookies para funcionar. Se você usa plugins em seu website WordPress, então é provável que um deles também use cookies, então você deve realizar uma auditoria de cookies. Veja este guia sobre como verificar se seu website está funcionando com cookies em 5 minutos. Você também pode entrar na URL do site para verificar e listar todos os cookies que estão sendo usados na URL usando esta ferramenta gratuita de verificação de cookies. Se você tiver um site WordPress, você precisará tomar providências para garantir o cumprimento da Lei da UE sobre GDPR. Você é obrigado a obter o consentimento para usar cookies, especialmente de terceiros, que coletam dados do usuário. Os visitantes podem gerenciar ou excluir cookies, alterando as configurações de seu navegador. Saiba mais sobre a política de cookies do WordPress.

Ferramentas WordPress para Consentimento de Cookie

Há muitos plugins WordPress que o ajudarão a cumprir com as leis. Um deles é o CookieYes GDPR (LGPD) Cookie Consent. Ele o ajuda no gerenciamento das categorias de cookies e exibe um banner em seu site que dá aos visitantes o consentimento para a escolha. Você pode personalizar este banner de acordo com a aparência do site. Ele possui um módulo de auditoria que exibe a lista de cookies em uso, que você pode adicionar à sua política de privacidade ou de cookies. A versão premium varredura e bloqueio automático de scripts para Google Analytics, Google tag manager, Instagram, etc. Consulte este guia detalhado do usuário para configurar o plugin para seu site WordPress! E CookieYes também oferece uma plataforma completa de gerenciamento de consentimento de cookies (CMP) para todas as plataformas de sites, incluindo WordPress. Ela fornece todas as características listadas acima e muito mais. Experimente o aplicativo gratuitamente e faça sua reclamação de website para cookies.  

LGPD: Parar com as Ligações Indesejadas de Telemarketing

LGPD: Parar com as Ligações Indesejadas de Telemarketing: Nova legislação obriga que empresas justifiquem como dados foram obtidos e qual o uso das informações pessoais coletadas

LGPD: Parar com as Ligações

Com as sanções administrativas e as multas da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) em vigor desde o último domingo (1º), os brasileiros estão agora protegidos contra o uso indevido e não autorizado de seus dados pessoais. Isso permitirá, inclusive, que o usuário tenha a opção de impedir ligações insistentes de telemarketing. Com a nova legislação, uma empresa que tenha essa prática pode ser obrigada a informar às autoridades como aquelas informações (nome, CPF e telefone) foram obtidas e quais eram as finalidades para a coleta desses dados. Caso o motivo do contato por telefone não esteja previsto nas intenções da empresa, será necessário comprovar que as informações foram obtidas por meio do consentimento prévio do dono dos dados.
O atendente pode justificar o contato dizendo algo como: ‘Nós obtivemos os seus dados por meio da empresa X, com a qual o senhor ou a senhora teve um relacionamento em tal ano e permitiu que suas informações fossem compartilhadas’. Eles agora são obrigados a dar esse tipo de explicação
“O atendente pode justificar o contato dizendo algo como: ‘Nós obtivemos os seus dados por meio da empresa X, com a qual o senhor ou a senhora teve um relacionamento em tal ano e permitiu que suas informações fossem compartilhadas’. Eles agora são obrigados a dar esse tipo de explicação”, afirma o diretor jurídico da Datalege Consultoria e especialista em proteção de dados e segurança da informação, Guilherme Guimarães.

Segundo o Especialista

Segundo o especialista, o artigo 7º da LGPD prevê que dados pessoais só poderão ser tratados sem a autorização do titular em casos específicos, como naqueles em que sua vida ou integridade física estão em risco. LGPD: Parar com as Ligações Indesejadas de Telemarketing Caso a pessoa descubra que ocorreu um uso indevido de seus dados, será possível fazer uma solicitação oficial por meio do canal de comunicação disponibilizado pela própria empresa — exigência também imposta pela LGPD — pedindo para que suas informações sejam retiradas da base de dados. O processo pode ser realizado de forma eletrônica (site ou WhatsApp) ou por meio de uma carta dependendo do caso.

Caso a pessoa seja Contatada novamente

Uma vez feito isso, caso a pessoa seja contatada novamente, ela poderá procurar a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados) e, então, abrir um processo judicial contra a companhia, que será julgado junto à sociedade por meio de audiências públicas. As penalidades podem ir desde advertências até multas que podem chegar a R$ 50 milhões. “Acho muito difícil que as multas cheguem a esse valor, mas tudo vai depender da gravidade do caso e se há reincidência. Por exemplo, se a empresa por três vezes deixou vazar dados pessoais ou não cumpriu a legislação”, diz Guimarães.
Acho muito difícil que as multas cheguem a esse valor, mas tudo vai depender da gravidade do caso e se há reincidência. Por exemplo, se a empresa por três vezes deixou vazar dados pessoais ou não cumpriu a legislação
“Vale ressaltar que a LGDP não diz respeito somente a vazamento de dados, mas a uma série de outras infrações, como a companhia não aplicar políticas de segurança interna e não capacitar seus funcionários para proteger os dados e garantir a privacidade do titular. Tudo isso engloba as boas práticas da nova legislação”, completa.
Vale ressaltar que a LGDP não diz respeito somente a vazamento de dados, mas a uma série de outras infrações, como a companhia não aplicar políticas de segurança interna e não capacitar seus funcionários para proteger os dados e garantir a privacidade do titular. Tudo isso engloba as boas práticas da nova legislação
Mais Informações obre a Lei LGPD na Internet

Desktop vs. Microsoft Store Apps: Qual Você deve baixar? 1

Desktop vs. Microsoft Store Apps: Qual você deve baixar? Você deve obter seus aplicativos Windows do Microsoft Store, ou usar programas desktop tradicionais? Aqui estão as principais diferenças.

Desktop vs. Microsoft Store Apps

Historicamente, você sempre baixou o software Windows através de um arquivo EXE de seu site oficial ou de um site de download de terceiros (chamado de aplicativo de desktop). Tudo bem, nos últimos anos pode também ter se deparado com o arquivo MSI (Arquivos MSI também são chamados de arquivos do pacote de instalação do Windows, que são usados ​​para distribuir atualizações e instaladores de programas de terceiros do Windows que foram desenvolvidos para sistemas baseados no Windows.). Mas desde de o Windows 8 e hoje com o ainda não lançado oficialmente Windows 11, você também tem a opção de baixar aplicativos do Microsoft Store (conhecidos como aplicativos de loja). Muitos aplicativos estão disponíveis tanto como aplicativos de desktop tradicionais quanto como aplicativos de Store modernos. Dada a escolha, qual você deve baixar? Vamos dar uma olhada e tentar responder a essa pergunta.

Por que o Microsoft Store existe?

Desktop vs. Microsoft Store Apps: Qual Você deve baixar? A Microsoft incluiu seu novo mercado de aplicativos, chamado Windows Store (por isso estamos tirando sua dúvida sobre Desktop vs. Microsoft Store), com o extinto Windows Phone e também a partir do Windows 8. Na época, estes “aplicativos Metro” só estavam disponíveis em tela cheia e muitas pessoas os ignoravam. Este mercado foi levado para o Windows 10 e acabou sendo renomeado para o Microsoft Store (não confundir com as lojas de tijolo e cimento da Microsoft ou seja Lojas Físicas). Além de aplicativos, o Microsoft Store transporta jogos, filmes, programas de TV e bem como extensões Edge. Agora, as linhas entre os tipos de aplicativos são borradas, já que os aplicativos do Store rodam em uma janela como os tradicionais programas desktop.
  • Jogos,
  • Filmes,
  • Programas de TV e
  • Extensões Edge
Durante algum tempo, o Windows foi a única plataforma importante a não oferecer um mercado oficial para aplicativos. Android tem Google Play, MacOS e iOS têm a App Store, e Linux tem vários repositórios na loja (A mesma não queria essa luta Desktop vs. Microsoft Store). Os usuários de Windows de longa data podem se perguntar por que a Microsoft se preocupou até mesmo em lançar uma loja de aplicativos como esta.
  • Android tem
    • Google Play,
  • MacOS e iOS têm a
    • App Store, e
    • Linux tem vários repositórios na loja
Do ponto de vista da empresa, isto se deu principalmente por duas razões: uniformidade entre plataformas e segurança do sistema operacional.

Aplicativos Universais da Microsoft Store

Como você deve estar lembrado, a Microsoft pressionou bastante os novos aplicativos da Plataforma Universal Windows (UWP) (chamados aplicativos Metro durante o Windows 8). A ideia era oferecer aplicativos que funcionassem tanto no Windows desktop quanto no Windows Phone. Atualmente, mesmo após o colapso do Windows 10 Mobile, os aplicativos na Loja muitas vezes rodam através do Windows 11, Xbox One, HoloLens, e outras plataformas. Em teoria, estes permitem que os desenvolvedores criem uma vez um aplicativo que seja utilizável em múltiplos dispositivos. Desktop vs. Microsoft Store Apps: Qual Você deve baixar? Naturalmente, ter estes aplicativos no Microsoft Store também proporciona um fluxo de receita adicional para a Microsoft e também gerou a batalha de dúvidas na internet Desktop vs. Microsoft Store.

Questões de Segurança com Aplicativos Desktop

Como os programas desktop Windows estão disponíveis em todos os lugares e temos um problema grande de Segurança, sendo assim, baixá-los pode levar à infecção do seu computador. Se você não baixar de uma fonte confiável, muitas vezes é difícil dizer se um aplicativo que você encontra em um website aleatório é um download legítimo ou uma falsificação perigosa. Isto leva a que usuários inexperientes se abram para o malware só de baixar um software. Em vez disso, o Microsoft Store dá à Microsoft mais controle sobre quais aplicativos estão disponíveis. A empresa faz algum nível de controle para eliminar aplicativos perigosos do Store. Durante algum tempo o Store teve problemas com aplicativos falsos e mortos, mas estes, felizmente, não são tão ruins hoje em dia.

Aplicativos Desktop vs. Aplicativos do Microsoft Store: Segurança

Como já vimos, os aplicativos de loja têm a vantagem de viver em um ambiente confiável. Entretanto, eles também são mais seguros em seu núcleo do que os aplicativos desktop. Quando você baixa um aplicativo desktop, muitas vezes é necessário ter permissão para executá-lo como administrador para instalar. Embora esta seja uma parte normal da instalação de software, fornecer direitos de administrador a um programa lhe dá permissão para fazer o que quiser ao seu computador. Segurança - Desktop vs. Microsoft Store Apps: Qual Você deve baixar? Se você conceder privilégios de administrador a um aplicativo malicioso, ele tem o direito livre para instalar malware, destruir seus dados, gravar suas teclas, ou de outra forma prejudicar seu PC. A maioria dos aplicativos não faz isso, é claro, mas é assim que as infecções muitas vezes se espalham. Em contraste, os aplicativos da Store têm permissões limitadas. Eles funcionam em uma caixa de areia (SandBox), o que significa que estão confinados a uma determinada parte do Windows. Como estes aplicativos nunca rodam como administrador, eles não têm quase tanto potencial para danificar seu sistema. Isto é ótimo até mesmo para aplicativos como o iTunes. Ao baixar a versão Store do iTunes, você não receberá lixo extra como Bonjour e Apple Software Update incluídos junto com ele. Como os aplicativos para Android e iPhone, os aplicativos da Microsoft Store também listam todas as permissões que utilizam. Isto permite que você veja exatamente quais funções eles utilizam em segundo plano. Além disso, você pode bloquear os aplicativos de usar permissões individuais na seção Privacidade das Configurações. Microfone Segurança - Desktop vs. Microsoft Store Apps: Qual Você deve baixar? Por padrão, todos os aplicativos do Store recebem atualizações automáticas. Isto é muito mais fácil do que a atualização pede a maioria dos aplicativos desktop, já que você não precisa se preocupar em visitar o site e baixar a versão mais recente manualmente. Desinstalar um aplicativo da Loja também é muito mais limpo do que um aplicativo desktop, pois não há entradas no Registro e outros dados dispersos a serem removidos.

Desktop vs. Microsoft Store Apps: Seleção

Embora haja uma riqueza de grandes softwares disponíveis para Windows, você não encontrará tudo isso no Microsoft Store. Os desenvolvedores devem pagar uma pequena taxa para se registrar e obter seus aplicativos no Microsoft Store, o que pode não valer a pena para os criadores de pequenas ferramentas. Muitas aplicações populares, tais como Discord, Steam, Calibre, Snagit e muitas outras não estão disponíveis na Loja. Isto significa que os gamers e usuários de aplicativos de poder terão que se ater a aplicativos de desktop em muitos casos. No entanto, você também pode encontrar versões da Store para muitos softwares de desktop comuns. Slack, Spotify, iTunes, Messenger, WhatsApp, Telegram, e Evernote são apenas alguns exemplos. Desktop vs. Microsoft Store Apps: Qual Você deve baixar?
  • Slack,
  • Spotify,
  • iTunes,
  • Messenger,
  • WhatsApp,
  • Telegram, e
  • Evernote
Muitos dos aplicativos na loja da Microsoft são ofertas no estilo móvel como Netflix e Candy Crush Saga que são jogos simples ou aplicativos para acessar um site ou serviço. Entretanto, até mesmo alguns pequenos utilitários de desktop estão disponíveis em uma variante de Loja. Este é o caso do PureText, um pequeno e excelente aplicativo para colar texto sem formatação. O aplicativo de edição de imagem Fan-Favorite Paint.NET também está disponível por alguns dólares na Loja. É o mesmo que a versão gratuita, mas o desenvolvedor o oferece como uma doação opcional com atualizações mais convenientes.

Desktop vs. Microsoft Store Apps: Interface

O mesmo aplicativo pode variar um pouco entre versões. Em geral, os aplicativos desktop oferecem mais recursos e ícones de navegação, enquanto os aplicativos Store usam botões maiores e mais espaçados. Isto torna os aplicativos da Store mais convenientes para uso com tela sensível ao toque. Como exemplo, veja a versão do OneNote incluída com o Microsoft Office, em comparação com o aplicativo OneNote Store. Abaixo está a versão para desktop: OneNote Versão Desktop ou pode ver que, como outros aplicativos do Office, esta tem abas ao longo da Fita para todos os tipos de recursos. Estas incluem ferramentas avançadas como o histórico de revisão, a capacidade de gravar vídeo e todos os tipos de tags, além de suporte para macros. Os botões também estão próximos uns dos outros, como seria de se esperar para algo projetado para um mouse. Em comparação, aqui está como é a versão Store do OneNote: OneNote Versão Microsoft Store Você pode ver como a interface é simples aqui em comparação com a versão desktop. Ela tem menos abas e botões com ícones que estão mais afastados. Além disso, a versão Store oferece muito menos configurações do que a versão desktop. Como mencionado anteriormente, isto se parece mais com um aplicativo que você usaria em seu telefone do que um programa desktop. É perfeitamente adequado para uso rápido, mas os usuários do OneNote encontrarão muitas características em falta.

Aplicativos desktop vs. aplicativos do Microsoft Store: Exemplo VLC

Vejamos rapidamente o VLC, o popular media player, para ver como suas edições desktop e Store são diferentes. A edição desktop tem uma riqueza de recursos que você já esperava do programa, Desktop vs. Microsoft Store. Ao longo da barra inferior, você pode controlar a reprodução, inclusive ajustando tanto os efeitos de áudio quanto os de vídeo. O Desktop VLC suporta legendas, a capacidade de abrir mídias de fontes como streams de rede, personalização do controle na tela e muito mais. VLC Destktop Em comparação, a edição Store do VLC é muito mais simplificada. Você pode mudar as opções, mas apenas uma mão-cheia em comparação com tudo na versão desktop. Ela ainda oferece suporte a legendas e reprodução de fontes de rede, mas não permite personalizar a interface, reproduzir de um DVD ou disco Blu-ray, ou usar muitos outros truques ocultos do VLC. Você também notará que os botões nesta versão são muito maiores, tornando-os mais fáceis para os usuários da tela sensível ao toque. Como eu estava testando, a versão Store também congelou várias vezes ao tentar iniciar um vídeo. VLC Microsoft Store A versão Store é útil, mas faltará muito para os usuários de energia.

Versões do Microsoft Store de aplicativos Web

Além das substituições de aplicativos desktop, a Loja contém muitos aplicativos para serviços web. Estes incluem Pandora, Amazon, Netflix, Instagram, entre outros.
  • Pandora,
  • Amazon,
  • Netflix,
  • Instagram,
  • entre outros
Em alguns casos, estes “aplicativos” são simplesmente um invólucro em um website (como a Amazon) deixando fácil escolher entre Desktop vs. Microsoft Store. Há poucos motivos para usá-los quando você pode simplesmente marcar o site em seu navegador favorito. Entretanto, outros oferecem características únicas ou layouts melhores. Por exemplo, enquanto você pode navegar através do Instagram em um navegador, você precisa usar o aplicativo Instagram Store para acessar seus DMs. Na briga Desktop vs. Microsoft Store, você também pode preferir manter um aplicativo desktop para serviços de vídeo como Netflix e Hulu instalado para facilitar o acesso, especialmente se você costuma usar seu laptop no modo tablet. Se você deve usar um aplicativo de Loja ou um aplicativo web depende de suas necessidades. Algumas pessoas gostam de ter aplicativos dedicados para serviços que eles têm aberto o tempo todo, como Pandora, para cortar as abas do navegador. Experimente e veja qual você prefere.

Aplicativos do Microsoft Store e Aplicativos Desktop

Depois de examinar os dois tipos de aplicativos, não há um vencedor claro entre eles. A maioria das pessoas provavelmente usará uma combinação de ambos. Os aplicativos de mesa oferecem funcionalidade superior, mas podem ter layouts mais confusos. Por outro lado, enquanto os aplicativos de loja são experiências bastante despojadas, eles se atualizam automaticamente e vêm de uma fonte confiável. Se os aplicativos que você usa oferecem ambas as opções, experimente e veja qual se adapta melhor às suas necessidades. Precisa de algumas idéias? Explore nosso levantamento dos melhores aplicativos do Microsoft Store. E se você baixar qualquer aplicativo de desktop, certifique-se de verificar a integridade do instalador com um desses verificadores de hash gratuitos.
Mais Informações na Internet

Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor 18/02/2020

Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor 18/02/2020: A Lei Geral de Proteção de Dados entrou em vigor nesta sexta-feira (18). É um marco legal que regulamenta o uso, a proteção e a transferência de dados pessoais no Brasil. A LGPD (Lei 13.709, de 2018) garante maior controle dos cidadãos sobre suas informações pessoais, exigindo consentimento explícito para coleta e uso dos dados e obriga a oferta de opções para o usuário visualizar, corrigir e excluir esses dados.

Lei Geral de Proteção de Dados

A LGPD teve origem no PLC 53/2018, aprovado por unanimidade e em regime de urgência pelo Plenário do Senado em julho de 2018. O texto é aplicável mesmo a empresas com sede no exterior, desde que a operação de tratamento de dados seja realizada no território nacional. A sanção foi feita pelo então presidente da República Michel Temer em agosto de 2018. A lei também proíbe, entre outras coisas, o tratamento dos dados pessoais para a prática de discriminação ilícita ou abusiva. Esse tratamento é o cruzamento de informações de uma pessoa específica ou de um grupo para subsidiar decisões comerciais (perfil de consumo para divulgação de ofertas de bens ou serviços, por exemplo), políticas públicas ou atuação de órgão público.

LGPD

A LGPD ainda determina punição para infrações, de advertência a multa diária de até R$ 50 milhões, além de proibição parcial ou total do exercício de atividades relacionadas ao tratamento de dados. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 70,5% dos domicílios estavam conectados à rede em 2017. Em 92,7% das residências, pelo menos um morador possuía telefone celular, enquanto o telefone fixo era encontrado em apenas 32,1% — um sinal de queda na privacidade.
Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor 18/02/2020
Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor 18/02/2020
Com o crescimento do acesso à internet via telefone celular, de 60,3% dos domicílios em 2016 para 69% em 2017, cresce também a utilização desse instrumento para compras, pagamentos e homologações, além de navegação pelas redes sociais. Logo, o consumidor fica mais exposto ao fornecer número de CPF, telefone, endereço e outros dados pessoais, que podem ser utilizados de forma inadequada. A LGPD garante ao titular dos dados a possibilidade de verificar as condições de segurança oferecidas por quem os coletou por meio da exigência de um relatório.

Criança e adolescente

A lei tem regras específicas para a interação de aplicações da internet com crianças e adolescentes, que se baseiam nos mesmos princípios gerais da necessidade e da compatibilidade. Se o menor de idade entra na rede para jogar palavras cruzadas, dele não se poderá pedir, por exemplo, que forneça acesso à lista de contatos, à localização, à câmera e ao microfone. O sigilo de alguns dados dos pais poderá ser quebrado para alertá-los sobre contatos inconvenientes na web. A entrada em vigor da LGPD nesta sexta-feira (18) ocorreu devido à aprovação pelo Senado da MP 959/2020 (PLV 34/2020) no final de agosto. O texto original da medida previa o adiamento da vigência da LGPD para o fim do período de calamidade pública, conforme estabelecido no artigo 4º do PLV. Contudo, em atendimento à questão de ordem e a solicitações de lideranças partidárias, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, declarou a prejudicialidade desse dispositivo, que passou a ser considerado “não escrito” no projeto, transformado na Lei 14.058, de 2020. Davi lembrou que, em maio, o Senado aprovou destaque do PDT e do MDB que mantinha a vigência da LGPD para agosto de 2020. Não há previsão de nenhuma penalidade a empresas e pessoas quanto à entrada em vigor da LGPD. A Lei 14.010, de 2020 adiou de 1º de janeiro de 2021 para 1º de agosto de 2021 a vigência das sanções que a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), ainda pendente de instalação, pode aplicar nos órgãos, entidades e empresas que lidam com o tratamento de dados.

Governo Federal

O governo federal já aprovou a estrutura regimental e o quadro de cargos da ANPD, mas a nomeação do Conselho Diretor e do diretor-presidente terão de passar pela aprovação do Senado.  

VPN: O que iniciantes precisam saber sobre rodar VPN Android

O que os iniciantes precisam saber sobre como rodar uma VPN no Android: Se você já foi à uma loja do Starbucks ou até mesmo do Tim Hortons (cafeteria Canadense) para usar sua rede pública em seu smartphone ou tablet, você deve saber que isto pode ser potencialmente uma má ideia.

rodar VPN Android

  • Cafes,
  • Aeroportos,
  • Clubes,
  • Bares,
  • Restaurantes,
  • Wifi do Visinho,
  • Shoppings,
  • Salões de Cabeleireiro,
  • Salas VIPs
  • entre outros
Uma rede pública não é nada segura muito pelo contrário, portanto, é fácil para os hackers mas principalmente para os aprendedores de Youtube, que pouco sabem mas gostam de utilizar seu pouco conhecimento para fazer o mal, roubarem seus dados. Embora seja muito incomum. seria uma coisa terrível se eles colocassem as mãos em suas credenciais de conta bancária, informações pessoais e, o pior de tudo, seu conjunto de GIFs de gatinhos bonitinhos. VPN: O que iniciantes precisam saber sobre rodar VPN Android Então, como você mantém seus dados longe dos hackers? Você pode usar algo chamado VPN ou uma Rede Privada Virtual para manter suas informações criptografadas de olhos curiosos.

O que é uma VPN?

Em resumo, uma VPN permite que você conecte seu dispositivo até uma conexão segura pela Internet. As VPNs podem fazer muitas coisas, como permitir que você acesse sites restritos a regiões, manter seus dados seguros, ocultar sua atividade de navegação em uma rede Wi-Fi pública e muito mais. Para responder à pergunta mais tecnicamente, quando você conecta seu dispositivo a uma VPN, sua navegação é roteada através de servidores em todo o mundo, que fornecem um endereço IP proxy. Por exemplo, digamos que há um servidor baseado no Japão ao qual você se conecta. Todo o seu tráfego na Internet é roteado para esse servidor onde lhe será fornecido um endereço IP proxy. Assim, se você estiver baseado nos Estados Unidos e estiver navegando na web, os sites não verão um endereço IP baseado nos EUA – eles verão um endereço IP japonês. Só para ser o mais claro possível, vamos usar o YouTube como exemplo. Sem uma VPN, apontar seu navegador para www.youtube.com mostraria que você tem um endereço IP do Brasil. Depois de se conectar a uma VPN, você parecerá mais conectado a partir dos Estados Unidos, mas do Japão.
Sabia que existem lojas dos Estados Unidos, que, vendo que você é do Brasil aumentam os Preços? VPN neles!

Por que eu gostaria de usar a VPN?

Como mencionado acima, os dados simplesmente não são seguros através de uma rede pública. Portanto, se você estiver fazendo operações bancárias, enviando documentos privados via e-mail ou qualquer coisa que você não queira que outras pessoas vejam, uma VPN manterá todos esses dados seguros, o que é uma das razões pelas quais você gostaria de usar uma VPN. Em segundo lugar, talvez você queira acessar um site restrito a uma região, como o iPlayer da BBC. Digamos que você esteja nos Estados Unidos e não consiga acessar o iPlayer da BBC por causa do bloqueio da região. Ao conectar-se a uma rede Wi-Fi, disparando uma VPN como a Hideman, você será capaz de enganar o site a pensar que você está se conectando a partir do Reino Unido. Nesse ponto, você será capaz de acessar o iPlayer da BBC o quanto quiser. Vpn Forma de Operação Estas duas razões à parte, o vídeo abaixo lhe dá algumas razões adicionais sobre o porquê de você usar uma VPN. A VPN da Surshar, remove anúncios! Você utiliza a vpn deles e, não verá mais anúncios.

CleanWeb

Surfe em um oceano cibernético limpo sem propagandas, rastreadores, malware e tentativas de phishing.
  • Dispositivos ilimitados
    • Conecte e use todo os dispositivos da sua família simultaneamente. Você pode proteger quantos dispositivos quiser de uma vez.
  • Whitelister
    • Permita que aplicativos e websites específicos ignorem o VPN. Funciona muito bem com aplicativos de home banking móveis.

Uma palavra de cautela

As VPNs são ótimas, e embora as soluções livres possam parecer ainda melhores, seria sábio ficar longe delas ou evitar transmitir dados sensíveis através delas. A maioria das VPNs gratuitas emprega um pouco de segurança, mas não tanto quanto um serviço pago ou baseado em assinatura. Soluções gratuitas são ótimas para a navegação geral, mas seria sábio evitar olhar para informações importantes que precisam de seu número de Previdência Social e etc. Por outro lado, uma VPN, em alguns casos, também pode retardar drasticamente sua conexão. Se você estiver em uma conexão de banda larga, você mal deve notar uma diferença na velocidade, mas se você estiver usando uma rede móvel, uma VPN pode ter um efeito negativo ao invés de positivo.
  • Política estrita contra registros
    • Não monitoramos, rastreamos ou armazenamos o que você faz online. Isso significa que não mantemos registros de conexão ou atividade.
  • Kill Switch
    • É uma rede de segurança caso sua conexão VPN caia. Suas atividades e dados sensíveis nunca são expostos.
  • DNS privado e proteção contra vazamentos
    • Com DNS privado em cada servidor e proteção contra vazamentos ao usar o stack IPv4, levamos a nossa segurança para o próximo nível.
  • Modo camuflagem
    • Modo camuflagem garante que nem o seu provedor de internet consiga dizer que você está usando um VPN. Mantenha sua privacidade, sempre.
  • MultiHop
    • Conecte-se via vários países de uma vez para levar a proteção da sua identidade e o mascaramento das suas pegadas a um outro nível.
  • Modo NoBorders
    • A internet deve ser aberta a todos. Esse modo permite usar o Surfshark em regiões restritivas.
  • Oculte seu IP
    • Proteja sua privacidade ocultando seu endereço de IP real que pode estar ligado à sua identidade digital.
  • Criptografia
    • Protegemos seus dados pessoais usando criptografia líder AES-256-GCM.
  • Protocolos seguros
    • IKEv2/IPsec é um protocolo padrão em todos os nossos aplicativos. Se preferir, você pode escolher usar OpenVPN.

VPN de uma destas no Android? Cuidado! Os seus dados à venda

VPN de uma destas no Android? Cuidado! Os seus dados à venda:A ideia base para usar uma VPN é, geralmente, criar uma camada de proteção. Os utilizadores garantem canais seguros e que não podem ser escutados, protegendo os dados que estão a ser recebidos ou transmitidos.

Dados de VPN à Venda

O que não se espera é que estes mecanismos associados à segurança representem uma ameaça. Algumas das principais VPN do Android têm agora os dados dos utilizadores à venda na Internet. Ao todo são informações de 21 milhões de utilizadores.

Dados de 21 milhões de utilizadores à venda

VPN de uma destas no Android? Cuidado! Os seus dados à venda Mesmo sabendo da importância de escolher uma boa VPN, os utilizadores muitas vezes optam pelas soluções gratuitas. Podem parecer mais apelativas, mas a verdade é que normalmente causam problemas e trazem situações de quebras de privacidade. O mais recente caso vem mostrar as vulnerabilidades destes sistemas gratuitos. Dados dos utilizadores de três das apps de VPN mais populares no Android estão agora à venda na Internet. Do que se sabe estes foram obtidos diretamente dos servidores vulneráveis das empresas ou estavam acessíveis na Internet.
Vpn Venda De Dados
Vpn Venda De Dados

Apps VPN do Android tem informação roubada

Do que foi possível saber, dos dados presentes estão endereços de email, nomes completos, nomes de utilizador, países de origem, strings de passwords e dados de pagamento. Há ainda informações sobre os equipamentos que são usados para aceder a estas apps de VPN. As apps que estão agora vulneráveis são a SuperVPN, GeckoVPN, e ChatVPN. Estas três são muito usadas no universo Android, com downloads elevados. Temos o ChatVPN com mais de 50 mil, o GeckoVPN conta com 10 milhões de instalações e a SuperVPN com 100 milhões.

Segurança volta a ser colocada em causa

Geralmente, os dados de utilização de uma VPN gratuita podem ser vendidos. Ainda assim, esta fuga de informação ultrapassa este cenário e representa um problema para os seus utilizadores. Os dados pessoais não devem ser vendidos e nem acedidos.
Vpn Dados A Venda
Vpn Dados A Venda
Fica assim colocada em causa, mais uma vez, a questão da utilização de uma VPN gratuita. A proteção oferecida não se equipara a uma versão paga e a toda a segurança e privacidade que oferece, como tal deve ser uma opção a ser sempre ponderada.  

Mais de 100 milhões de Brasileiros tiveram dados de celulares expostos

Mais de 100 milhões de Brasileiros tiveram dados de celulares expostos novamente, o Presidente Jair Bolsonaro também está na lista.

Mais de 100 milhões de Brasileiros tiveram dados de celulares expostos

Segundo a PSafe, as primeiras suspeitas são de que as informações seriam de duas operadoras de telefonia, mas a companhia não conseguiu confirmar. A empresa de segurança cibernética Psafe disse nesta quarta-feira (10) que dados de mais de 100 milhões de celulares de brasileiros foram vazados. As primeiras suspeitas são de que os dados seriam de duas operadoras de telefonia, mas a PSafe ainda não conseguiu confirmar. Ao todo, foram 102.828.814 números vazados, segundo a empresa.

CPF, número de celular, tipo de conta telefônica

Estão disponíveis informações como CPF, número de celular, tipo de conta telefônica, minutos gastos em ligação e outros dados pessoais. A informação foi divulgada nesta tarde pelo site NeoFeed. Nesta quinta-feira (11), a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) disse que está apurando o vazamento de dados pessoais (leia a íntegra da nota abaixo). A ANPD é o órgão responsável por fiscalizar e editar normas previstas na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Informações estão disponíveis para venda

A PSafe diz ainda que informações estão disponíveis para venda na camada da internet onde ocorrem crimes, por um pouco mais de R$ 12 mil. É um mercado clandestino onde os hackers cobram para fornecer esses dados que podem ser usados por outros criminosos em fraudes. No mês passado, essa empresa identificou outros dois vazamentos. Um envolvendo 223 milhões de CPFs e um outro com informações mais detalhadas de 140 milhões de pessoas. Neste último, foram vazados dados como telefone, formação acadêmica, salário, endereços e até fotos. O executivo da PSafe, Marco de Mello, diz que a frequência e o tamanho dos vazamentos recentes preocupam.
A magnitude é muito grande, o que isso indica em termos da repetitividade com que estão acontecendo estes vazamentos na internet escura e venda desse tipo de dados de brasileiros é realmente um padrão alarmante
“A magnitude é muito grande, o que isso indica em termos da repetitividade com que estão acontecendo estes vazamentos na internet escura e venda desse tipo de dados de brasileiros é realmente um padrão alarmante”, diz Mello.
Mais de 100 milhões de Brasileiros tiveram dados de celulares expostos
Mais de 100 milhões de Brasileiros tiveram dados de celulares expostos
E isso indica uma aceleração muito grande na sofisticação na organização desse mundo criminoso. Existe uma organização criminosa trabalhando na comercialização de dados roubados e dados obtidos ilicitamente
“E isso indica uma aceleração muito grande na sofisticação na organização desse mundo criminoso. Existe uma organização criminosa trabalhando na comercialização de dados roubados e dados obtidos ilicitamente”, acrescenta. Leia a íntegra da nota divulgada pela ANPD “A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) informa que está apurando tecnicamente as informações sobre o incidente envolvendo o vazamento de dados pessoais.
  • A ANPD está tomando todas as providências cabíveis. A autoridade oficiou outros órgãos, como a Polícia Federal, a empresa que noticiou o fato e as empresas envolvidas, para investigar e auxiliar na apuração e na adoção de medidas de contenção e de mitigação de riscos relacionados aos dados pessoais dos possíveis afetados.
  • A ANPD atuará de forma diligente em relação a eventuais violações à Lei 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD), e promoverá, com os demais órgãos competentes, a responsabilização e a punição dos envolvidos”.
Mais Informações na Internet

CPF Cancelado: Como Isso Pode Acontecer?

CPF Cancelado: Como Isso Pode Acontecer? Ter o Cadastro de Pessoa Física (CPF) cancelado pode – sim – acontecer. Assim como, outros tipo de problema com esse documento – pode causar grandes incômodos. Isso chega a impedir a participação em benefícios do governo e o direito ao voto. Também causa dificuldades no acesso ao crédito e serviços bancários.

CPF Cancelado: Como Isso Pode Acontecer?

Nesse artigo vamos responder:
  • Como o CPF pode ser cancelado?
  • Quais outras possibilidades?
  • Como solucionar isso?

CPF: SITUAÇÃO CADASTRAL x SITUAÇÃO FISCAL

A Situação Fiscal tem relação com o pagamento de taxas, tributos e impostos. Quando você está em débito com essas obrigações, pode ser inscrito na Dívida Ativa da União. O que deixa a Situação Fiscal do seu CPF irregular. Isso impossibilita abertura de contas bancárias, transações financeiras e até licitações públicas etc. Já a Situação Cadastral, como o nome já diz, tem relação com o cadastro do indivíduo. Informações divergentes ou a ausências delas são alguns dos acontecimentos que tornam o cadastro do CPF irregular. O Governo define alguns possíveis status/tipos de Situação Cadastral, dentre eles o CPF cancelado. Importante: por serem diferentes, é possível que a Situação Cadastral esteja regular, mesmo havendo débitos do indivíduo com a Receita Federal
CPF CANCELADO É DIFERENTE DE CPF SUSPENSO
Uma das principais dúvidas em relação à situação do CPF tem relação com CPF Cancelado e Suspenso. É importante saber que as duas situações são diferentes.
Ferramenta Confirma: Você tem Dados expostos após vazamento
Ferramenta Confirma: Você tem Dados expostos após vazamento
Em geral, um CPF só é cancelado por falecimento ou por decisão judicial e/ou administrativa. Abaixo explicamos todos os tipos de situação cadastral.
TIPOS DE SITUAÇÃO CADASTRAL
  • REGULAR
    • está tudo ok, não precisa se preocupar.
  • PENDENTE DE REGULARIZAÇÃO
    • é provável que o portador do CPF deixou de entregar alguma Declaração de Imposto de Renda nos últimos cinco anos.
  • SUSPENSA
    • cadastro está incorreto ou incompleto.
  • CANCELADA
    • isso acontece no caso de multiplicidade na inscrição ou por decisão administrativa/judicial.
  • TITULAR FALECIDO
    • foi constatado o falecimento do portador do CPF.
  • NULA
    • foi identificada fraude na inscrição e o CPF foi anulado.

POR QUE MEU CPF FOI CANCELADO?

Há um tempo, o CPF (antigo CIC) era gerado automaticamente para as pessoas. Porém, quando o indivíduo alterava o nome de casado ou qualquer outro dado na Receita Federal, era gerado um novo número de CPF. O que causava a duplicidade de cadastro. A lei proíbe e criminaliza o uso de dois CPF para a mesma pessoa. O Cadastro de Pessoa Física é único, individual e intransferível. Caso ocorra a duplicidade de documentos, a Receita Federal cancelará automaticamente um dos números. Outra possibilidade de cancelamento é por ordem judicial. O pedido emitido por um juiz poderá cancelar seu CPF.
CPF CANCELADO: COMO RESOLVER?
Antes de mais nada, saiba se realmente seu CPF está cancelado, ou se está com outra situação cadastral. Para isso, consulte o status do seu CPF na Receita Federal.
NÃO ACHO O NÚMERO DO CPF. E AGORA?
A Receita Federal orienta que o consumidor tente localizar o número do CPF em outro documento, cheque, contrato etc. Caso você não consiga por nenhum desses caminhos, poderá buscar alguma unidade de atendimento da Receita Federal. Lá os funcionários comprovarão o motivo e você poderá obter o número no CPF. Caso você não tenha o número do CPF porque perdeu todos os documentos, será preciso apresentar um Boletim de Ocorrência. As complicações do CPF cancelado são sérias e precisam ser resolvidas o quanto antes. Siga o procedimento orientado aqui no portal e contate a Receita Federal.  

Ferramenta Confirma: Você tem Dados expostos após vazamento

Ferramenta Confirma se Você tem Dados expostos após vazamento de 223 milhões de CPFs: Um Desenvolvedor de web chamado Allan Fernando, desenvolveu uma plataforma web com o banco de dados do vazamento, chamado FuiVazado! para mostrar quais dados da população foram expostos em fórum on-line

Ferramenta Confirma: Você tem Dados expostos após vazamento

Ainda em Janeiro de 2021, os dados pessoais e sigilosos de documentos de mais de 223,7 milhões de brasileiros foram vazados em um fórum na internet, acessível por meio de uma simples e rápida busca no Google (Nosso velho amigo de sempre).
  • Nome
  • Número de Cadastro de Pessoas Físicas – CPF
  • Fotos
  • Endereços (Casa e Comercial se tiver empresa em seu nome)
  • Salários,
  • Telefones
    • Fixos
    • Celulares
  • Histórico de Crédito
  • Score Financeiro
  • Fotos
    • De Rosto
    • De Corpo
  • Redes Sociais
    • Linkedin
    • Instagram
    • Facebook
    • Twitter
  • Cartões de Credito
Dados sensíveis e sigilosos como Nome, número no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), fotos, endereços, salários, telefones e históricos de crédito foram algumas das informações expostas, assim segundo foi revelado pelo portal TecnoBlog. Intrigante e curioso que, o número de dados vazados seja maior inclusive do que o da população brasileira — que tem 212 (duzentas e doze) milhões de pessoas, segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística  — porque informações sobre indivíduos que já faleceram também foram divulgadas no fórum.

Verificar quais dados seu, está Exposto

Com objetivo de mostrar quem teve dados pessoais expostos, o desenvolvedor Allan Fernando criou a plataforma FuiVazado!. A página pede que o usuário indique o número do CPF (ou CNPJ) e a data de nascimento, sem exigir que nenhum login seja feito. Ao disponibilizar essas informações, o usuário consegue ver se CPF, nome completo, data de nascimento, gênero e outros 37 itens foram vazados.
Segurança em Check
Em entrevista ao portal TechMundo, o criador da plataforma disse que, para mostrar o resultado aos internautas interessados, comparou os elementos encontrados nos bancos de dados vazados com informações cadastradas pelos usuários no site.
“exclusiva finalidade de servir de consulta para que todos os afetados pelo vazamento saibam se seus dados foram vazados e quais foram”
O desenvolvedor anunciou que a página tem a “exclusiva finalidade de servir de consulta para que todos os afetados pelo vazamento saibam se seus dados foram vazados e quais foram”, e que a plataforma armazena apenas nome completo, data de nascimento, CPF e gênero. No entanto, o portal TechMundo afirma que o código-fonte da página não é aberto (Open source). Isso impede que o funcionamento real da plataforma seja conferido por terceiros. Além disso, segundo o portal, apenas o CPF seria suficiente para verificar se a pessoa foi afetada pelo vazamento, mas o site também exige a data de nascimento.

O que é CPF e para que serve o documento?

O CPF é o Cadastro de Pessoa Física. Ele é um documento feito pela Receita Federal e serve para identificar os contribuintes. O CPF é uma numeração com 11 dígitos, que só mudam por decisão judicial.
Ferramenta Confirma: Você tem Dados expostos após vazamento
Ferramenta Confirma: Você tem Dados expostos após vazamento
  • O documento é emitido pela Receita Federal Quando você faz o seu CPF, recebe os números que serão os seus durante toda a vida. E são diferentes para cada pessoa.
  • Como eu faço o meu CPF?
    • A inscrição ao documento pode ser feita pelo site da Receita Federal, ou nas agências:
      • Banco do Brasil;
      • Caixa Econômica Federal ou
      • Correios.
Nessas instituições, é preciso pagar uma taxa para a emissão, que é de no máximo R$ 7. Já no site da Receita, o serviço é gratuito. Porém, só pode ser feito por pessoas menos de 25 anos com Título de Eleitor em situação regular.

Para que serve o documento?

A principal função é servir de identificação dos contribuintes no Imposto de Renda. Tanto que os filhos, a partir dos 12 anos, precisam ter o próprio CPF para ser incluído na declaração de imposto dos pais. Mas o documento não serve só pra isso. Se você quiser prestar um concurso público, se matricular em uma universidade, vai precisar ter o seu. E se quiser abrir conta em banco, fazer compras ou pedir um cartão de crédito também!

O que significa ter restrições no CPF?

Isso quer dizer que tem alguma pendência no seu nome. Pode ser uma dívida ou um protesto no cartório, por exemplo.

Como eu limpo meu CPF?

Se existe alguma restrição no seu nome, você pode usar o Serasa Limpa Nome. Com ele, você confere o valor da dívida. Há diversas opções de contato com o credor, até mesmo a possibilidade de negociar o valor.