Mesmo proibido, Uber atrai até cem candidatos a motoristas por dia em SP

0
460
Mesmo proibido, Uber atrai até cem candidatos a motoristas por dia em SP

Mesmo proibido, Uber atrai até cem candidatos a motoristas por dia

Em um discreto escritório compartilhado na região da avenida Paulista, dezenas de pessoas fazem um teste de segunda a sexta para dar uma guinada na carreira profissional e se transformar em motoristas do polêmico Uber.

Pelo entra e sai de candidatos, nem parece que se trata de um serviço considerado clandestino pela prefeitura e alvo de um projeto aprovado na Câmara Municipal de São Paulo para proibi-lo.

“Temos 5.000 motoristas em todo o Brasil e prendemos chegar a 30 mil no ano que vem”, afirma Fabio Sabba, porta-voz da empresa.

Bons rendimentos –cerca de R$ 7.000 por oito horas de serviço– e uma carga horária flexível são os atrativos descritos pelos candidatos. O centro de recrutamento do Uber recebe entre 20 e 100 pessoas todos os dias.

Jorge Araújo – 17.set.15/Folhapress
Mesmo proibido, Uber atrai até cem candidatos a motoristas por dia em SP
Candidatos a motorista do Uber fazem teste; aplicativo atrai cerca de cem pessoas por dia

“Eu trabalho hoje fazendo home care, com muita gente idosa, o que não é tão seguro. As pessoas não têm dia nem horário para morrer. E eu tenho família para cuidar”, afirma Elaine Brust, 39, que também atua como técnica de radiologia.

O Uber diz incentivar a presença de mulheres em uma profissão maciçamente masculina. No entanto, na sala onde 12 pessoas faziam a prova numa mesa, Elaine ainda era a única mulher.

A Folha conversou com aposentados, desempregados, empresários, comerciantes e imigrantes que passavam pelo processo seletivo –muitos deles sem registro na carteira de trabalho e alheios a debates sobre violações a leis trabalhistas que o Uber desperta pelo mundo.

Após terem os documentos checados (como carteira de motorista profissional), os candidatos assistem vídeos, que explicam: o que é o Uber, práticas de segurança no trânsito e como conseguir boa avaliação dos passageiros.

Não há testes práticos com veículos. É preciso responder a dois questionários: um psicológico e outro sobre o material multimídia apresentado.

A ativação do aplicativo no celular dos novos motoristas demora dois dias devido ao tempo gasto para a checagem de antecedentes criminais –feita em todo o país.

Boa parte das pessoas é aprovada, mas há casos de gente barrada –por documentação inadequada, problemas psicológicos ou um passado criminoso.

O principal controle de qualidade, sustenta a empresa, é feito por meio das avaliações dos passageiros.

SEM IDENTIFICAÇÃO

Alvo da fúria de taxistas pela cidade, que já agrediram os motoristas do serviço rival, o centro de recrutamento do Uber não tem placa com nome da empresa –o endereço é divulgado somente para quem vai fazer o teste para ativação do aplicativo.

O motorista Ederson da Silva, 30, afirma não temer a “caça ao Uber” feita por alguns taxistas, mas diz que tomará precauções. “Vou andar com os vidros fechados.” O Uber dispõe de um serviço de 0800 para acudir o staff no caso de acidentes, assaltos e até agressões de taxistas.

Apesar de ver como ponto positivo a possibilidade de fazer o próprio horário, Silva pretende estendê-lo o máximo possível. “Estou entrando nisso pelo dinheiro”, diz.

Os candidatos que conversaram com a reportagem afirmaram não acreditar no fim do serviço, mesmo que Fernando Haddad (PT) sancione a lei proibindo o aplicativo –o que o prefeito já sinalizou que fará, embora haja brecha para regulamentação futura.

O porta-voz do Uber diz que a lei é inconstitucional e se choca com a Política Nacional de Mobilidade Urbana, que regula o transporte urbano.

O discurso dos futuros motoristas lembra muito o da empresa, exaltando a livre iniciativa. “Querem manter um corporativismo [dos taxistas]. O sol nasce para todos”, diz o aposentado Marco Bavini, 68, poucos minutos depois do teste.

EMPREGO CLANDESTINO?
Como é o recrutamento para se tornar motorista do Uber

– O que é o Uber?
Empresa que presta serviços de motorista particular, chamado via aplicativo e que se tornou rival de taxistas;

– Frota cadastrada
Cerca de 5.000 carros no país;

– Requisitos
21 anos, carteira de motorista profissional, veículo de médio ou grande porte com

4 portas e com seguro para os passageiros;

– Quanto ganha
Em média R$ 7.000 mensais por oito horas diárias de serviço;

– Provas
Questionários sobre boas práticas no trânsito e avaliação psicológica;

– Reprovação
Geralmente problemas psicológicos, de documentação ou passado criminoso;

– Controle de qualidade
Avaliação dos passageiros do serviço;

– Riscos
A Prefeitura de São Paulo considera o serviço clandestino, projeto de lei aprovado pala Câmara Municipal quer proibir o Uber, a ira de taxistas, que já reagiram com violência contra motoristas do serviço.

Veja outros textos para visitantes comentarem