Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

roubo de imagens na intenet

Uma estatística de 2013 diz que 125 bilhões de fotos são compartilhadas anualmente em redes como o Facebook, o Instagram e o Flickr. Paisagens, selfies, gatinhos e bebês estão entre as preferidas pelos usuários. Mas você toma cuidado com quem compartilha suas imagens?

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos

O alerta existe desde a popularização da internet: tenha precaução com seus dados, pense bem antes de compartilhar alguma intimidade e saiba onde publicar suas fotos. A facilidade de se apropriar de qualquer conteúdo online é gigantesca, principalmente na era da valorização da imagem e da vida virtual.

Confira 7 casos chocantes envolvendo apropriação indevida de fotos compartilhadas nas redes sociais:

1. O sequestro digital

Um homem de Nova York foi acusado de sequestro digital por ter se apropriado das fotos de uma menina do Texas e publicá-las como se fosse de sua própria filha! A verdadeira mãe da criança disse que ficou chocada ao ver sua filha de 4 anos sendo compartilhada no perfil de um “pai” falso.

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

2. O anúncio não autorizado

A canadense Christie Hoos ficou horrorizada ao descobrir que sua filha Becca havia sido colocada como “estrela” de uma campanha para detectar a síndrome de Down através de um mapeamento genético ainda na gravidez. O material publicitário estava exposto na Espanha e alertava que era possível “não deixar isso acontecer com a sua própria família”.

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

3. O fetiche por grávidas

Megan Ireland, de 24 anos, moradora de Sydney, na Austrália, compartilhou sua gravidez de gêmeos no Facebook sem imaginar que seria alvo de uma quadrilha. O grupo se apropriava de fotos de mulheres grávidas para a divulgação do fetiche sexual por grávidas. A foto de Megan exibindo o barrigão também foi usada como “isca” por um perfil falso parar conseguir que inúmeras futuras mamães compartilhassem suas fotos de gestante. Triste este roubo de imagens na internet.

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

4. Uma verdadeira praga

Em 2008, a norte-americana Danielle Smith tirou uma linda foto com seu esposo e os dois filhos do casal para usar no cartão de Natal a ser enviado para seus familiares e amigos. A ideia era deixar a imagem restrita a esse público, mas a foto foi parar em um outdoor em Praga, na República Tcheca, em um anúncio de uma empresa de alimentos. A descoberta foi feita por um colega de faculdade de Danielle, em visita ao país europeu.

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

5. Ai que susto

O parque Spookers, em Auckland, na Nova Zelândia, diz ser tão assustador que as pessoas “mijam na calça de medo”. Por isso, eles usaram a imagem de uma mulher com a região da virilha molhada como capa de seu Facebook. Só que eles não pediram autorização e a coitada da mulher, que não teve a identidade divulgada, sofreu ainda mais gozação dos amigos pelo incidente no parque temático. No fim da história, tudo acabou bem: apesar de se irritar no começo, ela acabou concordando em ser a “modelo mijona” da página.

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

6. O roubo que serviu para o bem

Já imaginou se um selfie seu fosse usado para estampar uma camiseta sem o seu consentimento? Pois foi o que aconteceu com a cabeleireira Melanie Armsden, de 28 anos, moradora de Leeds, na Inglaterra. A solução, pelo menos, foi boa: a loja Direct, que tinha usada a imagem de Melanie, resolveu enviá-la o estoque não vendido de camisetas, e agora a mulher está vendendo as roupas para doar o dinheiro para a caridade.

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

7. O artista “ladrão”

O pintor e fotógrafo Richard Prince, de 65 anos, resolveu fazer uma exposição com prints do Instagram de outras pessoas – incluindo modelos e artistas. Para ter a sua “assinatura” nas imagens, Prince deixou comentários nas fotos que ele iria expor antes de fazer o print. Ele imprimiu as imagens e as vendeu a preços de até US$ 100 mil cada uma! A série de 38 fotos esgotou rapidamente.

Uma das “vítimas” de Prince resolveu se vingar do cara e passou a vender sua própria imagem por apenas US$ 90 – bem menos do que os US$ 90 mil que ele arrecadou com a venda indevida. O dinheiro foi revertido a instituições de caridade.

Roubo de imagens na internet 7 casos absurdos e chocantes

***

E você, leitor? Já sofreu com algum tipo de apropriação indevida de imagem? Já teve algum perfil fake se passando por você? Conte aí nos comentários! E, novamente, um conselho: tomem cuidado com aquilo que você compartilham em suas redes sociais.

Do mesmo Autor

Relacionados

Advertismentspot_img

Últimos Artigos

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância

Mozilla diz que a Última Característica do Chrome 94 permite a Vigilância: O cromo 94 caiu oficialmente. Como sempre acontece com uma nova versão do...

O WordPress usa cookies? LGPD

O WordPress usa cookies? Cookies são pequenos arquivos de texto que são armazenados em um dispositivo do usuário quando ele visita um site. Eles...

LGPD: Parar com as Ligações Indesejadas de Telemarketing

LGPD: Parar com as Ligações Indesejadas de Telemarketing: Nova legislação obriga que empresas justifiquem como dados foram obtidos e qual o uso das informações...

Quer se manter atualizado com as últimas notícias?

Gostaríamos muito de ouvir de você! Por favor, preencha seus dados e nós nos manteremos em contato. É muito simples!